terça-feira, dezembro 12Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Erik, o garoto paraense que saiu da roça para ser a revelação do futebol brasileiro

Em 2014, Erik teve o ano que qualquer garoto que sonha ser jogador de futebol deseja ter. Ao ver o jovem de apenas 20 anos marcar 12 gols e ser eleito a revelação do Campeonato Brasileiro 2014, poucos imaginam a infância complicada que o menino prodígio do Goiás passou para alcançar o sucesso na elite do futebol brasileiro.

ORIGEM SOFRIDA Nascido em Novo Repartimento, no interior do Pará, onde viveu em um assentamento do Projeto Tuerê até os dez anos, Erik teve, no ano de 2014, as férias que nunca mais esquecerá em sua vida. O garoto viajou para Goiânia para visitar o Tio Moazir, que o levou a um treino no CT da base do Goiás. Devido a uma lesão de um dos meninos que treinava no local, por acaso ou destino, que calçava o mesmo número de Erik (34), o jovem paraense pisou pela primeira vez no lugar de onde nunca mais saiu. – Fui lá para ver o treino com meu tio (Mozair) e acabou que me viram fora do campo, me chamaram para completar o time quando um menino que também calçava 34 se machucou. Acabou que tudo isso se transformou nesses dez anos (de Goiás) graças ao meu tio e meu pai que me apoiaram muito. Procurei encarar aquele treino com muita naturalidade, era um menino de dez anos. Fiquei tranquilo, fui me divertir, pois sempre procuro ficar feliz dentro de campo. Foi um momento para me divertir, passar o tempo ali e acabou que tudo deu certo – disse Erik .

APARIÇÃO PARA O FUTEBOL Hoje já são dez anos de Goiás, e a artilharia da Copa São Paulo de Futebol Júnior, quando marcou 8 gols na competição, fez o atacante aparecer para o cenário nacional e chegar a Seleção Brasileira Sub-20, onde foi campeão do Torneio de Toulon. O garoto contou ao LANCE!Net um pouco da sua experiência e revelou o desejo de voltar a vestir a Amarelinha. – Foi uma competição em que fui o artilheiro e comecei a aparecer no cenário. Mas não me empolguei, continuei com os pés no chão. Fui para a Seleção (Sub-20, disputar os Torneios de Toloun e outro na Suíça), voltei, não tive tantas oportunidades. Esse ano foi o da afirmação e a expectativa é voltar à Seleção, mas tenho que seguir trabalhando muito e espero logo voltar. O Gallo é um grande treinador, e, quem sabe nas próximas convocações, até mesmo por eu ter sido a revelação, eu não tenho outra oportunidade. Se surgir a oportunidade, vou procurar aproveitar da melhor maneira possível – afirmou o camisa 11.

AFIRMAÇÃO NO GOIÁS Em 2013, o Goiás teve outro atacante sensação no Brasileirão. Walter, que mesmo com seu peso acima da média, conseguiu ser a referência do Esmeraldino, fazendo partidas brilhantes no ano. O sucesso fez o atacante seguir rumo ao Fluminense, e o técnico Ricardo Drubscky fui buscar na base a alternativa que o time goiâno precisava. Erik, que não mostrava características de centroavante, recebeu a confiança do treinador e não decepcionou: Foram 12 gols na competição, feitos que deram ao jovem atacante o prêmio de revelação do Campeonato Brasileiro em 2014. – Foi muito bom, um momento muito importante da minha carreira. Espero estar conquistando mais coisas em 2015, mas foi muito bom. Agora é ter os pés no chão, continuar trabalhando muito. Se 2014 foi bom para mim, tem que melhorar mais ainda para conquistar voos maiores – destacou o atacante esmeraldino.

COBIÇADO A grande temporada de Erik chamou a atenção de diversos clubes, entre eles Porto e Benfica, além de um grupo de investidores da Turquia e da França. O camisa 11 também recebeu sondagens do futebol chinês, e o futuro do atacante segue indefinido. Sabendo do interesse, Erik prefere não se preocupar com isso, deixando as decisões nas mãos do Goiás, e quer curtir suas férias tranquilo. – O presidente (Sérgio Rassi) deve estar resolvendo dentro do clube (se existem propostas), pois não me chamou para falar disso. Vou procurar aproveitar minhas férias, ficar tranquilo. Com certeza devem ter propostas, deve ter coisa para ele. Espero que seja resolvido da melhor maneira possível. O que for bom para o Goiás vai ser bom para mim. Tenho contrato com o Goiás até 2018 – comentou o jovem do Pará.

RECONHECIMENTO AO ESMERALDINO E DESTAQUE AO ÍDOLO Por fim, Erik fez questão de destacar a importância do Goiás nessa caminhada até o estrelato no futebol brasileiro, agradeceu ao clube que abriu as portas para o menino de Novo Repartimento. De quebra, o destaque do Esmeraldino revelou seu ídolo no futebol. – O Goiás representa muita coisa. Foi o Goiás que abriu as portas para mim, sou grato a tudo. Foi um clube que abriu as portas para um menino que vinha do interior do Pará. Sou grato a todos e estou preparado para ser um ídolo do Goiás. Quero conquistar ainda mais coisas em 2015. O Romário foi um atacante que sempre admirei, procurava ver os vídeos da época de Barcelona, depois quando jogou no Vasco, onde foi ídolo, e Seleção Brasileira, até porque nasci em 1994. Ele sempre foi minha referência – finalizou o camisa 11.

 LANCENET!