Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Robinho é apresentado no Sivasspor da Turquia

Logo após esbanjar otimismo na chegada à Turquia e realizar exames médicos, Robinho assinou contrato com o Sivasspor, da elite turca, até junho de 2019. Também nesta terça-feira, o atacante de 33 anos foi apresentado e entronizou a sua badalada chegada, recebida por milhares de torcedores em Sivas.

– O Sivasspor é um bom clube, e a torcida é demais. Eu já conhecia o Campeonato Turco, muitos brasileiros vieram para cá. Agora o Robinho está aqui – comentou o craque, nas dependências do Estádio 4 de Setembro.

– O projeto é grande, jogar a Champions, vencer o campeonato… É uma liga difícil, mas vou trabalhar duro pelo clube, pela torcida – projetou Robinho, pouco antes de ser apresentado, ainda no aeroporto local.

Robinho também foi muito elogiado pelo presidente do clube turco, que já conta o brasileiro Auremir, lateral-direito ex-Vasco e Náutico. Robinho utilizará a camisa 70, a mesma dos tempos de Milan.

– Robinho é um jogador que jogou em muitos clubes de alto nível. Há uma grande animação nas redes sociais, essa é uma contratação que vai colocar o futebol turco na pauta do mundo – disse o presidente Mecnun Otyakmaz.

Fundando em 1967, o Sivasspor, hoje, ocupa a 8ª posição no Campeonato Turco, com oito vitórias em 18 jogos. A equipe da Süper Lig será a sétima na carreira do craque, que já jogou no Santos, Real Madrid, Manchester City, Milan, Guangzhou Evergrande (CHN) e Atlético-MG, anteriormente.

COTADO NO SÃO PAULO

Ao fim de 2017, Robinho não teve o vínculo renovado com o Atlético-MG. Ele estava na mira do São Paulo, porém dois fatores pesaram contra a vinda do jogador. O Rei das Pedaladas teve três passagens pelo Alvinegro praiano e conquistou títulos importantes, como o bicampeonato Brasileiro (2002 e 2004) e a Copa do Brasil de 2010.

Soma-se a isso o fato do jogador ter sido condenado em primeira instância a nove anos de prisão pelo crime de violência sexual. A sentença foi dada na Itália, mas os advogados do atleta irão recorrer da decisão judicial. Na prática, mesmo com o problema no Velho Continente, não há nada que impeça Robinho de seguir jogando futebol.

Lancenet

Deixe uma resposta