quarta-feira, agosto 16Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Paysandu volta a perder em casa e fica perto da Z4

Poucas vezes o ditado ‘Santo de casa não faz milagre’ coube tão bem no momento do Paysandu. O time recebeu o Figueirense , also for the best free wordpress themes check out 24x7 wordpress themes integrante da zona de rebaixamento da Série B do campeonato brasileiro, e caiu em plena Curuzu, em Belém. Um total de 7.848 espectadores presenciou a derrota bicolor, na noite deste sábado (5), na rodada de encerramento do primeiro turno da competição.

O único gol da partida aconteceu aos 46 minutos do primeiro tempo, após falha individual em cobrança de lateral de Perí. O contra ataque catarinense contou com a bola no pé do meia Robinho, que limpou a marcação e bateu no canto de Emerson, sem chance de defesa.

A derrota estacionou o Bicola nos 23 pontos e a somente duas posições de ingressar na zona do desespero, liderada justamente pelo Figueira. O Furacão alvinegro passa a somar 20 pontos e ocupar a 17ª posição na tabela, ou seja, o primeiro do Z4.

A chance da remissão bicolor será no próximo sábado (12), contra o Oeste (SP), na Arena Barueri, em Barueri, às 19h, com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. Ao mesmo tempo, o Figão receberá o Goiás dentro do Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC).

1º tempo: Paysandu aperta, mas é o Figueirense que marca

O jogo começou intenso, porém equilibrado. A primeira oportunidade de gol só apareceu aos 21 minutos, após falha de Magno. O Figueirense saiu em contra ataque e Robinho foi acionado dentro da área. Emerson saiu do gol para fechar o ângulo e afastar. Bruno Alves, em uma sobra após cobrança de escanteio, chutou por cima do gol bicolor.

A resposta do Paysandu também nasceu de uma falha individual. Henrique Trevisan errou o chute e deixou a bola limpa para Anselmo. O atacante do Papão entrou na área com a redonda dominada, mas, no momento do chute, perdeu o equilíbrio e uma grande oportunidade de marcar aos 31. Dois minutos depois, Bergson aproveitou uma bola escorada por Renato Augusto dentro da área e soltou uma ‘puxeta’, mas a bola saiu pela linha de fundo.

O jogo passou a ficar sob as rédeas dos bicolores. Aos 39, Bergson recebeu na intermediária e, quando ninguém esperava, resolveu soltar uma pancada para o gol. O goleiro Saulo se esticou todo e impediu o que seria um golaço do artilheiro alviazul.

Já aos 46 minutos, uma cobrança de lateral errada de Perí deixou com que a bola ficasse com Renan Mota. O atacante paraense de Marabá e atualmente no Figueira arrancou, passou por Perema, ganhou de Ayrton na dividida e deixou a redonda para Robinho, que limpou Gualberto dentro da área e chutou colocado no cantinho de Emerson para abrir o placar.

Antes de acabar o primeiro tempo, o Figão ainda teve chance de ampliar. Aos 49, no último minuto, Renan Mota dominou no meio e lançou Henan na área. O camisa 9 apareceu sem marcação e só não fez gol por Emerson saiu novamente com eficácia e salvou.

2º tempo: Figueira se segura e Papão se perde em campo

Na volta do segundo tempo, os comandados de Marquinhos Santos passaram a errar ainda mais, inclusive passes curtos. A torcida reclamava e o time sofria com os efeitos do ‘caldeirão às avessas’, que a Curuzu se transformou. Para piorar, o Furacão catarinense continuava levantando poeira. Aos seis minutos, Dudu Vieira recebeu na ponta direita em um contra ataque de quatro contra apenas dois defensores do Papão e bateu cruzado para Henan, mas Nando Carandina conseguiu atravessar a trajetória da redonda e cortar. Aos 14 minutos, Renan Mota voltou a ser lançado dentro da área bicolor e Emerson teve de abandonar o gol para salvar.

Fábio Matos, Perema, Anselmo, Marcão… Praticamente todos os jogadores do Paysandu eram alvos de protestos da torcida. Rodrigo e Bergson tentaram assumir papel de ‘Salvador da Pátria’, mas falharam. Aos 39, o atacante chutou cruzado na área e viu a bola desfilar na frente de Marcão sem ser incomodada e sair pela linha de fundo.

Fim de jogo e o som da Curuzu era de cânticos como ‘Timinho’ e ‘Time sem vergonha’. Ao deixar o gramado, jogadores e comissão técnica desceram o túnel com semblante de frustração. Muitos se negaram a dar entrevista! O clima voltou a ficar pesado no clube.

Ficha técnica (Paysandu 0 x 1 Figueirense)

Paysandu – Emerson; Ayrton (Hayner), Perema, Gualberto e Perí (Marcão); Renato Augusto, Nando Carandina e Rodrigo; Magno, Bergson e Anselmo (Fábio Matos). Técnico: Marquinhos Santos

Figueirense – Saulo; Bruno Alves, Henrique Trevisan e Leandro Almeida; Patrick, Zé Antônio, Ferrugem (Dudu Vieira), Robinho e Iago (Bruno Santos); Renan Mota (Luidy) e Henan. Técnico interino: Márcio Coelho

Gol: Robinho 46’/1ºT (Figueirense)

Cartões amarelos: Perema e Gualberto (Paysandu); Saulo, Bruno Alves e Iago (Figueirense)

Local: Curuzu (Belém/PA)

Data: 05/08/2017

Hora: 19h

Árbitro: Vinicius Furlan – SP (CBF)

Auxiliares: Evandro de Melo Lima – SP (CBF) e Luiz Alberto Andrini Nogueira – SP (CBF)

Público: 7.848 (3.889 pag., 2.759 sócios e 1.200 cred.)

Renda: R$ 134.660,00

ORMNEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.