segunda-feira, dezembro 11Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

No sufoco, Brasil bate o Uruguai e vai à decisão da Copa das Confederações

Paulinho fez o gol da classificação

Realmente o destino é algo impressionante. Em 2010, com uma falha de Julio Cesar, o Brasil foi eliminado da Copa do Mundo da África do Sul pela Holanda nas quartas de final. Dias depois, comandado por Forlán, o Uruguai ficava com a quarta colocação no Mundial e o atacante era escohido o melhor da competição. Quase três anos após esses episódios, ainda pelas duas seleções, a situação mudou. O goleiro virou o heroi e o camisa 10 uruguaio se tornou o  vilão da vitória brasileira em cima dos adversários por 2 a 1, nesta quarta-feira, em Belo Horizonte (MG), pela semifinal da Copa das Confederações.

Vale destacar também, e muito, o trabalho de Fred e Paulinho. O camisa 9 da Seleção mostrou novamente o faro de artilheiro e abriu o placar para garantir a vaga na decisão. E provou mais uma vez o motivo de ser dono do Mineirão. Já são 42 gols em 48 partidas no estádio.

Enquanto isso, o volante voltou a mostrar estrela ao marcar o gol da vitória aos 41 minutos do segundo tempo, de cabeça. Heroi. Assim como tinha sido para os corintianos no ano passado contra o Vasco, pelas quartas de final da Copa Libertadores. Gol do volante que sabe marcar e consegue fazer gols. Assim, até ele agrada o técnico Luiz Felipe Scolari. Realmente, algo preparado pelo destino.


FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 X 1 URUGUAI

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data e hora: 26/6/13, às 16h
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza (CHI) e Sergio Roman (CHI)
Público: 57483 presentes
Cartões amarelo: David Luiz, Luiz Gustavo, Marcelo (BRA); Cavani, A. Gonzalez (URU)
Cartão vermelho: –
Gols: Fred, aos 41’/1ºT (1-0), Cavani, aos 3’/2ºT (1-1), e Paulinho, aos 41’/2ºT (2-1)

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar (Hernanes – 27’/2ºT); Hulk (Bernard – 18’/2ºT), Neymar (Dante – 45’/2ºT) e Fred. Técnico: Felipão.

URUGUAI: Muslera; M. Pereira, Godin, Lugano e Cáceres; A. Gonzalez (Gargano – 37’/2ªT), Arévalo e C. Rodriguez; Cavani, Forlán e Suaréz. Técnico: Oscar Tabaréz.

 LANCENET!