sábado, outubro 21Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Mesmo em Recife, Paysandu vence o Santa Cruz e se reabilita na Série B

Santa Cruz e Paysandu tinham como objetivo a reabilitação no Campeonato Brasileiro da Série B, mas quem se deu melhor foi o visitante, que fez 2 a 1 de virada, nesta terça-feira, na Arena Pernambuco, no Recife, pela 18.ª rodada. O resultado deixou o time pernambucano com 23 pontos, em 15.º lugar, sem esquecer os 4 a 0 levado do Paraná.

Enquanto isso, o time paraense ficou com 23 pontos, em 14.º lugar, por ter melhor saldo de gols do que o Santa Cruz: 0 a -3. O Paysandu se recupera da derrota em casa para o Ceará por 2 a 1.

Com salários atrasados, os jogadores do Santa Cruz entraram em campo segurando uma faixa em solidariedade ao companheiro Léo Lima, que perdeu a esposa Natália na última segunda-feira, vítima de câncer. O jogador foi liberado e seguiu para o Rio. A faixa tinha estes dizeres: Estamos com você #ForcaLeolima.

O jogo começou debaixo de chuva. Apesar da disposição dos dois times, o primeiro tempo não teve lances agudos. Ninguém conseguiu penetrar e muito menos finalizar com perigo. Só houve um susto, aos 24 minutos, em uma cobrança de falta de Ayrton, do Paysandu, que tirou tinta da trave direita de Julio Cesar, goleiro do time da casa.

O gol sairia só mesmo em um lance acidental. Foi o que aconteceu aos 37 minutos, com Ricardo Bueno cobrando pênalti rasteiro e no canto esquerdo do goleiro Emerson que caiu certo, mas não alcançou a bola. O lance gerou polêmica. Após o levantamento da esquerda, o centroavante cabeceou e a bola tocou no braço de Peri. O auxiliar é quem anotou a penalidade máxima. É o quarto gol de Ricardo Bueno, que ofereceu a Léo Lima.

O segundo tempo começou com tudo dando errado para o Santa Cruz. No reinício, a bola tocou no braço de Alex Travassos na frente da grande área. Ayrton cobrou, encobriu a barreira e empatou aos dois minutos. Pouco depois, aos 6, Ayrton fez o lançamento longo para a disparada de Magno, que foi derrubado fora da área por Julio Cesar. O goleiro iria ser driblado e acabou sendo expulso pela falta.

O técnico Givanildo Oliveira teve que sacrificar um atacante, tirando Bruno Paulo para a entrada do goleiro Jacsson. Além disso, passou a reforçar o seu sistema defensivo, mesmo porque o Paysandu passou a descer em velocidade.

Pouco depois, Givanildo Oliveira ainda tentou usar o contra-ataque com a entrada de Augusto no lugar de André Luis. Mas não funcionou. O Paysandu foi ao ataque com o atacante Wellinton Junior entrando na vaga do volante Nando Carandina. E fez o gol da vitória aos 41 minutos. Bergson começou a jogada dando o passe para Anselmo, que foi até a linha de fundo e cruzou para trás. O próprio Bergson pegou de perna esquerda no alto. Virada confirmada.

Os dois times voltam a campo neste sábado pela 19.ª rodada, a última do primeiro turno. O Santa Cruz vai sair contra o Juventude, em Caxias do Sul (RS), a partir das 16h30, enquanto que o Paysandu vai receber o Figueirense, às 19 horas, no estádio Mangueirão, em Belém.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ 1 x 2 PAYSANDU

SANTA CRUZ – Julio Cesar; Alex Travassos (Nininho), Anderson Salles, Bruno Silva e Tiago Costa; Derley, João Ananias e Thiago Primão; André Luis (Augusto), Ricardo Bueno e Bruno Paulo (Jacsson). Técnico: Givanildo Oliveira.

PAYSANDU – Emerson; Ayrton, Perema, Gualberto e Peri; Renato Augusto, Nando Carandina (Wellinton Junior) e Rodrigo (Augusto Recife); Magno (Fábio), Anselmo e Bergson. Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS – Ricardo Bueno (pênalti), aos 37 minutos do primeiro tempo; Ayrton, aos 2, e Bergson, aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Alex Travassos, Derley e Bruno Silva (Santa Cruz); Peri, Ayrton, Nando Carandina, Fábio, Wellinton Junior e Magno (Paysandu).

CARTÃO VERMELHO – Julio Cesar (Santa Cruz).

ÁRBITRO – Pablo dos Santos Alves (PB).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Arena Pernambuco, no Recife (PE)

Portal terra