domingo, novembro 19Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Itália empata com a Suécia e fica fora da Copa pela primeira vez desde 1958

A Itália pressionou durante os 90 minutos, mas não conseguiu superar a barreira montada pela Suécia e ficou no 0 a 0, no Giuseppe Meazza, em Milão. O resultado deixa a Azzurra fora da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1958, após ter perdido, em Solna, na partida de ida por 1 a 0. É a única seleção campeã mundial que irá ficar fora da competição. Por outro lado, os escandinavos voltam após ausências em 2010 e 2014.

Sem Verratti, o técnico Giampiero Ventura colocou o ítalo-brasileiro Jorginho como titular. O jogador do Napoli foi bem, principalmente na etapa inicial, e conseguiu desafogar o meio de campo da Azzurra, com bons passes que não visavam apenas aos alas Candreva e Darmian. No ataque, o treinador entrou com Gabbiadini, deixando Belotti como opção. De Rossi também ficou no banco.

Apesar de ter muitos jogadores no ataque, a Itália abusava dos cruzamentos para a área, a maioria não levava perigo e a defesa cortava com certa facilidade. Os jogadores demonstravam nervosismo a cada lance desperdiçado na frente. A torcida estava apreensiva. Nos minutos finais, El Shaarawi obrigou Olsen a grande defesa. Buffon foi para área nos acréscimos, mas nada conseguiu de proveitoso.

No fim, classificação sueca, que se garante na Copa do Mundo.

O empate em 0 a 0 com a Suécia nesta segunda-feira, em Milão, deixou a Itália fora da Copa do Mundo de 2018. O jogo também marcou a despedida do experiente goleiro Buffon da Azzurra. O capitão se emocionou ao anunciar que não atua mais pela seleção.

– É difícil terminar assim. Temos orgulho, força. Nos levantaremos como sempre fizemos. Eu deixo um abraço para todos, especialmente para os que compartilharam esse tempo comigo. Não sinto muito por mim, mas por todo o futebol italiano. Nós falhamos em algo que também significa uma questão social.

Buffon poderia se tornar o único jogador a atuar em seis Copas do Mundo consecutivas. Pela Itália, ele tem 174 convocações, contra 136 de Fabio Cannavaro e 126 de Paolo Maldini.

Lancenet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.