Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Em jogo travado, Paragominas e Paysandu empatam na Arena Verde

A frustração dos jogadores ficou evidente em vários momentos durante a partida entre Paragominas e Paysandu realizada na tarde deste domingo (04), na Arena Verde, casa do Jacaré. Times desencontrados em campo foram atrapalhados pela chuva que castigou a cidade do sudeste paraense, e um jogo difícil ficou impossível.

No final, o placar de 0 a 0 não foi nenhuma surpresa. Vindo de duas derrotas em duas competições diferentes, o Paysandu saiu de campo com a tarefa de voltar a pontuar em sua próxima partida contra o Parauapebas, enquanto o Jacaré recebe o Independente na próxima rodada.

Primeiro tempo: jogo perdido e poucas chances de gol

O primeiro tempo foi apático, com ambas equipes sem conseguir se encontrar em campo. O Paragominas se manteve um pouco mais presente na partida, com ataques pontuais, ainda que ineficientes, enquanto o Paysandu se manteve perdido, espalhado em campo e sem conseguir coordenar ataques ou defesas.

As equipes mostraram que agressividade não é sinônimo de raça e terminaram o primeiro tempo com um festival de cartões: foram três para o PSC e dois para o Jacaré. Marcão fez algumas defesas que salvaram o Paysandu, mostrando que o Paragominas conseguiu finalizar mais jogadas. Aos oito minutos, uma cobrança de falta rasteira e direta de Edinaldo foi defendida com precisão pelo goleiro bicolor.

Em outro lance, aos trinta minutos, Balotelli avançou com certo perigo e obrigou Marcão a sair do gol para fazer a defesa. No mais, o jogo seguiu com perigo mínimo, e o desencontro dos jogadores em campo refletiu no emocional dos atletas: no final da etapa, a chuva caiu e o clima fechou em campo, com uma pequena briga entre os atletas

Segundo tempo: complicações em campo ficam mais evidentes

 

A esperança de um jogo mais solto no segundo tempo foi por água abaixo com a chuva que alagou a Arena Verde. As melhores chances do jogo apareceram na segunda etapa, mas não foram suficientes para nenhuma das equipes abrirem o placar. Aos oito minutos, em uma boa cobrança de falta, Fidélis se viu sozinho, de cara com o goleiro Marcão do PSC. Ele pegou mal na bola e mandou para fora, em uma ótima chance perdida. Aos dezoito minutos, Maicon aproveitou uma sobra de ataque para o gol, mas Redson, o goleiro do Jacaré, defendeu.

Aos vinte e um, Pedro Carmona fez uma bela cobrança de falta, mas Redson saiu de novo do gol e fez uma bonita defesa, segurando firme a pelota. Em mais uma tentativa do Paragominas, Davi vai em um contra-ataque explosivo e chuta a bomba de fora da área, mas Marcão salva o Paysandu.

Quedas e faltas marcaram essa segunda etapa, com mais cartões amarelos e vermelhos. Victor Lindenberg, em um lance duvidoso, chuta a panturrilha do jogador Davi, do Paragominas, aos 43 minutos. Ele é expulso e sai do campo no final do jogo frustrado, um sentimento que compartilha com os atletas que estiveram em campo hoje. No final, o empate zerado: Paysandu 0 x 0 Paragominas.

Ficha técnica (Paysandu 0 x 0 Paysandu) 

Paysandu – Marcão, Maicon Silva, Perema, Derlan, Victor Lindenberg, Willyam, Nando Carandina, Danilo Pires (Fábio Matos), Pedro Carmona, Peu (Moisés) e Mike (Cassiano)

Paragominas – Redson, Yan, Fernando, Élson, Bruno (Edinaldo), Lynconl, Otávio, Lukinha, João Neto, João Marcos (Kennedy Balotelli), Davi (Fidélis)

Cartões amarelos: Yan, Lukinha e Élson (Paragominas); Perema, Derlan, Willyam, Nando Carandina e Pedro Carmona (Paysandu)

Cartões vermelhos: Victor Lindenberg (Paysandu)

Data: 04/02

Hora: 16h (horário de Belém)

Local: Arena verde (Paragominas)

Árbitro: Djonaltan Costa Araújo

Auxiliares: Marcio Gleidson Correia Dias e Ederson Brito De Albuquerque

http://www.orm.com.br

Deixe uma resposta