quarta-feira, dezembro 13Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

CSA fica no 0 a 0 com Fortaleza e é Campeão Brasileiro da Série C

Estádio Rei Pelé lotado, vantagem do empate… O título do Campeonato Brasileiro da Série C estava nas mãos do CSA e o Azulão não decepcionou sua fanática torcida. A vitória por 2 a 1 em cima do Fortaleza em pleno Castelão na semana passada fez com que o 0 a 0 na noite desse sábado fosse mais que suficiente para o inédito título do clube alagoano de 104 anos. Ao Fortaleza faltou força para buscar uma virada improvável fora de casa e sobrou o consolo do acesso garantido à Série B do ano que vem.

E quem esperava o CSA com o regulamento embaixo do braço se enganou. Logo aos oito minutos os mandantes por pouco não abriram o placar após cabeçada de Michel, que acertou a trave e o goleiro Marcelo Boeck. Resposta do Leão veio com Leandro Cearense, que também exigiu muito reflexo de Mota em chute de fora da área.

Como fez em toda sua campanha até a final, o CSA voltou a dar a posse de bola ao adversário para apostar no rápido contra-ataque. O Fortaleza, com o prejuízo de ter perdido o primeiro jogo da decisão em casa, controlava as ações, mas tinha dificuldade de furar o sistema defensivo adversário.

Dessa forma, em um duelo muito equilibrado e aberto, os dois times foram para o intervalo com o placar zerado.

Na etapa final, de novo o CSA voltou mais ligado. Didira desviou bola cruzada quase embaixo do gol, mas não conseguiu tocar com a força suficiente para empurrar a redonda para as redes. O grito de gol estava entalado e ficou principalmente por causa de Marcelo Boeck.

O goleiro do Fortaleza fez um verdadeiro milagre quando Jorge Fellipe subiu mais alto que todo mundo e cabeceou para o chão. A bola ainda bateu na trave e a zaga afastou o perigo em seguida. Pouco depois, foi a vez de Marcelo Boeck voar para tirar a bola do ângulo e evitar o gol de Rafinha.

Desesperado, o Fortaleza se mandou para o ataque e deixou muitos espaços para o contra-ataque. O problema é que o time do técnico Antonio Carlos Zago não conseguiu criar sequer uma jogada de perigo no segundo tempo.

Assim, Maceió ficou azul nesse sábado assim que soou o apito final do árbitro paulista Luiz Flavio de Oliveira. É o primeiro título nacional do CSA e a festa foi a altura de uma conquista tão importante. Além dos dois finalistas, também garantiram o acesso à Série B São Bento, de Sorocaba, e Sampaio Corrêa, do Maranhão.

FICHA TÉCNICA
CSA-AL 0 X 0 FORTALEZA

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió, Alagoas
Data: 21 de outubro de 2017, sábado
Horário: 19h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (FIFA/SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa.
Cartões amarelos: CSA: Leandro Souza, Jorge Fellipe, Dawhan. FORTALEZA: Leandro Lima, Felipe

CSA-AL: Mota; Celsinho, Leandro Souza, Jorge Fellipe e Raul Diogo (Rafinha); Dawhan, Edinho (Didira), Boquita e Daniel Costa; Marcos Antonio e Michel Douglas (Maxuell).
Técnico: Flavio Araújo

FORTALEZA: Marcelo Boeck; Felipe (Gabriel Pereira), Edimar, Adalberto e Bruno Melo; A. Uchôa, Pablo e Ronny (Vinicius Pacheco); Leandro Lima, Hiago (Vinicius Baiano) e Leandro Cearense.
Técnico: Antonio Carlos Zago

ttps://www.gazetaesportiva.com/