quinta-feira, agosto 17Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Caiu! Valdir Espinosa não é mais coordenador técnico do Grêmio

wordpress themes https://i0.wp.com/rolandoabola.com.br/wp-content/uploads/2017/08/583db2729f2b0.jpeg?resize=768%2C428 768w, https://i0.wp.com/rolandoabola.com.br/wp-content/uploads/2017/08/583db2729f2b0.jpeg?resize=128%2C71 128w, https://i0.wp.com/rolandoabola.com.br/wp-content/uploads/2017/08/583db2729f2b0.jpeg?resize=32%2C18 32w, https://i0.wp.com/rolandoabola.com.br/wp-content/uploads/2017/08/583db2729f2b0.jpeg?w=853 853w" sizes="(max-width: 199px) 100vw, 199px" />Um dia após a classificação às quartas de final da Libertadores, uma notícia chamou atenção na reapresentação do Grêmio, no CT Luiz Carvalho. O então coordenador técnico da equipe, Valdir Espinosa, anunciou que fora demitido do cargo, na manhã desta quinta-feira. Espinosa disse que foi informado da decisão pelo vice-presidente de futebol, Odorico Roman, e que ficou desapontado com a direção.

– Não falei com o presidente, quem me comunicou foi o Odorico. Tirando o presidente, a decepção é total (com a direção) – comunicou.

Depois de anunciar sua demissão, Espinosa disse que estava se sentindo afastado das decisões internas do Grêmio nos últimos dias.

– Faziam as reuniões e fechavam a porta – disse.

Ainda, segundo o ex-coordenador, a relação ficou insustentável quando lhe foi pedido que deixasse a delegação que acompanharia o elenco para a partida contra o Atlético-GO, pelo Brasileirão. Também lhe foi pedido que observasse meninos das divisões de base do clube.

– Me deram uma planilha marcando onde eu tinha que comparecer para ver os treinamentos e saber quem era bom ou ruim nos sub-12, sub-13 e sub-15. Eu disse para eles “nunca falei que sou campeão de Libertadores e Mundial, mas parece que vou ter de dizer”. Um campeão assim não fica na arquibancada para ver garoto – reclamou Espinosa.

Contratado pelo Tricolor no segundo semestre de 2016, juntamente com o treinador Renato Portaluppi, com quem tem uma relação de amizade, Espinosa disse que não conversou com seu amigo a respeito da demissão.

– Eu jamais usaria a minha relação e a minha amizade com o Renato para dar um ‘carteiraço’. Não usaria ele para me dar força. Não tenho de depender da força do Renato para permanecer no Grêmio – completou o ex-coordenador.

O próximo compromisso do Grêmio é contra o Botafogo, neste domingo, às 19h, no Estádio Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Depois, o Tricolor volta suas atenções para a Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, quando recebe o Cruzeiro, pelo jogo de ida da semifinal da competição.

lancenet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.