quinta-feira, agosto 17Programa Rolanda a Bola, de segunda à sexta às 7:00h

Brasil e Uruguai empatam pelo Sul-Americano Sub-20

Onze vezes campeão do Sul-Americano Sub-20 , also for the best free wordpress themes check out 24x7 wordpress themes o Brasil entrou em campo, contra o Uruguai, nesta segunda-feira, buscando asfaltar o caminho para a décima segunda conquista do torneio. No confronto contra a Celeste, válido pela primeira rodada do hexagonal final, o time de Alexandre Gallo, se impôs mas não conseguiu superar o goleiro Guruceaga, inspirado. A Seleção somou um ponto e divide a segunda posição com Paraguai, Uruguai e Colômbia.

Com sete mudanças em relação à equipe que iniciou o Sul-Americano, o Brasil encarou o Uruguai tentando não repetir a mesma postura do duelo da primeira fase, que os uruguaios venceram por 2 a 0, com facilidade. Na primeira etapa, a Seleção Brasileira jogou de forma inteligente e anulou a melhor jogada do time uruguaio: a bola parada. Dominando a partida, a Canarinho explorava os contra-ataques, mas não aproveitava as chances que tinha para abrir o marcador.

Na melhor oportunidade do primeiro tempo, aos 28, Mamute deu arrancada incrível, percorrendo 74 metros, e deixou Thalles em boas condições para marcar. O atleta do Vasco pedalou, diblou o zagueiro e soltou a bomba. No entanto, o arqueiro uruguaio Guruceaga fez grande defesa, no reflexo. Aos 38, a melhor chance da Celeste. Após falha de Caju, Arambarri apareceu na segunda trave, mas, por um triz, não conseguiu completar para o gol.

Na segunda etapa, as equipes atacaram mais e criaram mais oportunidades de gol. No entanto, não foram os atacantes que se destacaram, e sim os goleiros de ambas as equipes. Pelo lado uruguaio, Guruceaga teve atuação irretocável. No melhor momento do Brasil na partida, aos 18, Mamute soltou pancada de fora da área e o arqueiro da Celeste impediu o gol mais uma vez. Aos 20, Marcos Guilherme bateu colocado, mas o defensor da meta uruguaia mostrou-se novamente intransponível e fez grande defesa. Já Marcos, goleiro do Brasil, teve menos trabalho. Entretanto, quando foi exigido, respondeu à altura e foi decisivo.

LANCENET!